fbpx

A arte de correr devagar


1
3 shares, 1 point

Nada contra quem busca performance e gosta de correr ofegante em busca das melhores marcas nas mais variadas distância. Mas particularmente, adoro corredores que apreciam o trote ou a corrida leve!

Claro que os treinos de alta intensidade são importantes e devem estar presente em qualquer planilha que se preze. Mas se você busca a saúde e bem estar físico e mental, pode ter certeza que seus treinos precisam ser em sua maioria aeróbico, ou seja, respiração tranqüila e sem débito de oxigênio.

Como se não bastasse o estresse das grandes cidades, a correria da nossa rotina e o maltrato que proporcionamos ao nosso corpo, ainda encontramos muito corredores de língua para fora e cara de assustado correndo por praças e avenidas como se tivesse fugindo de um assalto.

Acho válido melhorar o tempo em determinada distância, buscar o limite do seu corpo, aumentar o limiar anaeróbico, etc… Mas devo deixar bem claro: Performance não tem nada a ver com saúde e bem estar!

Atletas profissionais de alto rendimento estão cercados por tendinites, dores musculares, dificuldade de sono, perda de massa magra, estiramento, fígado e rim comprometidos pelo uso abusivo de antiinflamatórios, entre outras patologias que qualquer pessoa com bom senso não gostaria de ter.

Porém, atletas profissionais vivem de resultado e ganham sua vida através do esporte. Até ai justificável (ou não)!

O que não se justifica são atleta amadores que precisam bater ponto no escritório de segunda a sexta ficarem se matando nos treinamentos, sentindo dores e se entupindo de medicamentos para conseguir baixar três ou quatro minutos do seu tempo.

Afinal, como já dizia o dicionário: “Amador é aquele que ama”, não aquele que disputa!

Forte abraço e corra leve.

[signoff]


Iuri Lage

X