fbpx

Review: Music Run


0
23 shares

Music Run. O nome despertou minha curiosidade. Corrida é vida, energia e isso combina com música. Aliás, confesso: já matei treino por esquecer de carregar a bateria e ficar sem som.

A verdade é que por causa da agenda cheia (que vem desde a Olimpíada do Rio) e compromissos pessoais, não consegui me organizar com os treinos e cheguei a ficar três semanas sem calçar o tênis. Uma vergonha! Como meu foco a curto prazo é participar pela 3ª vez da Volta da Pampulha, em dezembro, vi na Music Run a oportunidade de voltar a recuperar o ritmo e num ambiente animado de prova. Optei pelos 10 km.

A empolgação aumentou assim que peguei o kit da prova: viseira, toalha, fone de ouvido, camisa bonita (embora eu tenha pegado a de tamanho G e ela tenha ficado pequena no corpo). A largada dos 10k foi pontualmente às 8h30. Depois de 1,5 km de corrida me deparei com o primeiro posto de hidratação. Se não me engano foram seis postos, a meu ver, bem distribuídos ao longo do percurso.

Eu curtia minha playlist até avistar um DJ… na rua! Rapidamente tirei o headphone e a batida eletrônica que vinha das caixas me fez querer mudar o itinerário da prova e correr só ali por perto (risos). Mais à frente, no marco zero da Lagoa da Pampulha, foi o cansaço que voltou a zero quando vi uma mesa com uma infinidade de botões e comandada por um cara que transmitia a alegria de estar ali. Naquela hora concluí que correr debaixo do sol pode não ser fácil, mas sem sair do lugar é pior. Ainda sim, o DJ transmitia o que a música era capaz de fazer numa corrida.

musicrun
A medalha da prova (foto: instagram @monicabarrioni)

A nossa “balada” matinal só não foi completa quando descobri que, no trajeto de 10 km, faltavam 650 metros. Pode parecer pouco, mas o percurso total de 9,350 km levou alguns corredores a acreditarem que tinham feito um tempo de prova melhor em distâncias de 10 km. Assim que eles recebiam a informação da distância real, a frustração era inevitável. Vale a correção nas próximas edições. Insisto neste detalhe porque a prova é boa. Basta afinar os ‘instrumentos’ e, assim, a corrida musical terá tudo para não perder o tom.

Se você também correu, compartilhe  sua opinião aí nos comentários e dê a sua nota no campo “votação do leitor”!


Diego Bertozzi

Jornalista, repórter do Fox Sports e apaixonado por corrida de rua.
X